Alexandra Ferreira
A valorização de toda é qualquer cultura é sempre muito importante, pois só se aprende a respeitar a diversidade quando se conhece e respeita a cultura do outro. Cultura é muito mais do que as superficialidades folclóricas e comportamentais que por muitas vezes servem para estereotipar determinados grupos. Entretanto, como a temática da nossa mostra de talentos é a valorização da cultura negra e africana, focarei as postagens sobre este assunto nas temáticas que envolvem a cultura negra no Brasil, na América e no continente africano.

Vamos analisar e comentar a letra da música Canto Das Três Raças, interpretada por Clara Nunes e composta por Mauro Duarte e Paulo César Pinheiro.


Canto Das Três Raças


Ninguém ouviu

Um soluçar de dor

No canto do Brasil


Um lamento triste

Sempre ecoou

Desde que o índio guerreiro

Foi pro cativeiro

E de lá cantou


Negro entoou

Um canto de revolta pelos ares

No Quilombo dos Palmares

Onde se refugiou


Fora a luta dos Inconfidentes

Pela quebra das correntes

Nada adiantou


E de guerra em paz

De paz em guerra

Todo o povo dessa terra

Quando pode cantar

Canta de dor


ô, ô, ô, ô, ô, ô

ô, ô, ô, ô, ô, ô


ô, ô, ô, ô, ô, ô

ô, ô, ô, ô, ô, ô


E ecoa noite e dia

É ensurdecedor

Ai, mas que agonia

O canto do trabalhador


Esse canto que devia

Ser um canto de alegria

Soa apenas

Como um soluçar de dor





Viva a música brasileira! A música da mistura!
Categoria: edit post
11 Responses
  1. Clara Nunes lembra minha infância.Sua força e beleza eram marcantes. Minha avó era fã também...grandes recordações para mim. Valeu Ale.


  2. Barbara Says:

    É interessante a letra dessa música, mesmo sendo antiga, não perde a capacidade de passar um pouco da "história" do nosso país, da varolização e da diversidade em geral.
    Por : Bárbara mecenas 05/1803


  3. Bárbara! Que bom ver seu comentário na postagem! Nossas conversas em sala de aula devem render bons comentários nas postagens.

    Muito boa sua colocação sobre a História que a música conta.

    Parabéns!


  4. ray Says:

    Aluna: Rayanne de Cássia , n°27 , turma:1803

    Bem a letra da música é bem legal,mostra além do reconhecimento dos negros, um pouco da nossa geração, da batalha,do sofrimento tanto no passado como nos dias de hoje. Mostra também a importância e o valor que cada um de nós temos, independentemente de quem somos, negro, branco, rico, pobre etc ..


  5. Que bom ver sua participação, Rayanne!

    Eu acho a letra desta música uma obra-prima. Ela me emociona! Realmente, você tem toda razão quando diz que cada um de nós tem valor e importância independente de cor ou dinheiro. Porém, ainda precisamos de muita Educação para podermos nos orgulhar de ter uma sociedade que pense como você. Não é mesmo?
    Bj.


  6. bruno Says:

    E importante porque fala sobre as coisas antigas, das culturas afro-brasileiras
    nome: Bruno augusto N*7 T:1803


  7. jade wiched Says:

    Eu achei a letra muito boa mesmo sendo antiga comsegue toca no coraçao de uma pessoa sendo negra,branca ou india. e é bom sabe da historia da nossa cultura.
    Nome: Marcella Venâncio n* 17 T:1803


  8. jade wiched Says:

    eu adorei essa musica,porque ela comsegue atingir a pessoa com a dor que os negros sentiam naquele seculo.
    Nome: joice sanches n*13 T:1803


  9. jade wiched Says:

    A musica fala sobre as guerras dos negros contra os brancos num trecho do texto fala que "esse canto que devia ser um canto de alegria soa apenas com um soluçar de dor"eu entende que o soluçar de dor que dizer que o soluçar de dor a tristeza e por causa das guerras dos negros contra os brancos.
    Nome: Nayara Lima n*23 TURMA:1803


  10. Meus alunos lindos! Que bom ler a opinião de vcs!

    Nayara, dói na gente, né? No final das contas, concluímos que essa é a nossa história. É a história de dor do povo brasileiro, independente da cor de pele de cada um.

    Um bj pra Marcella, pra Joice e pra vc. :-)


  11. Bruno!!! Que bom! Vc conseguiu postar com seu próprio e-mail! Lindo ver vc progredindo! Adorei sua participação!

    Bj.


Postar um comentário