Rafael Procopio

Neste Último Sábado, dia 26 de maio, a Rosa da Fonseca esteve na 1ª CORRIDA ESCOLAR “RIO CONTRA A DENGUE”.













O evento foi organizado pela EM. Pracinha João da Silva da 8ª CRE, Secretaria Municipal de Educação.
Olhem nossos atletas chegando bem cedo para a corrida, na Praça Guilherme da Silveira, em Bangu.
Que disposição!

Hei... Já começou o aquecimento!!!!!!


Após o aquecimento, foram dadas as últimas instruções.
A galera estava nervosa !

Um dos nossos premiados, Marcus Vinícius da turma 1803.


Todos os nossos atletas.

Agradecimento especial aos pais que saíram mais cedo da cama para prestigiar o evento.
 Atletas da Rosa com suas medalhas (da esquerda para direita)
Em cima: Raquel (1902), Natasha (1803),Tisiane (1702), Isabelly (1702), Jorge Lucas (1702),Venâncio (1702) e Marcus Vinícius (1803)
Em baixo: Andrey (1704),Felipe (1803),Douglas (1801) e Weider (1702).

E pra não dizerem que não sai na foto...

Valeu Rosa da Fonseca!

Obs.: Postagem feita a pedido da Profª Carla, de Educação Física.
Juliana Nogueira

SERÁ QUE A ROUPA QUE NÓS USAMOS É MESMO CAPAZ 
DE DIZER QUEM SOMOS?
 Professora Patricia Menezes
 
 
Os alunos da 1802 e da 1804 participaram de uma reflexão sobre a influência e o tipo de impressão que uma roupa pode causar nas pessoas. Quando você pensa em um médico, por exemplo, sua mente traz a lembrança de uma roupa branca, na maioria das vezes. Mas, e a nossa roupa no cotidiano? Será que ela permite que as pessoas teçam algum juízo sobre nós? E se permitem, será que é exatamente isso que queremos revelar sobre a nossa personalidade? Podemos sofrer bullying pela maneira que nos vestimos?
  Enfim, leia as apreciações dos alunos sobre o tema e participe também dessa discussão, deixando seu comentário! Não se esqueça de dizer sua turma, se for da escola, ok? ;)
              
                   

SERÁ QUE A ROUPA QUE NÓS USAMOS É MESMO CAPAZ DE DIZER QUEM SOMOS?


“Para mim, o jeito como a pessoa se veste não tem nada a ver com a personalidade dela. (...) o que identifica a pessoa é o jeito como ela trata as pessoas.”
                                                    Marcele Caroline – 1802

“Não é a roupa que define nosso comportamento, ou mais, que vai dizer quem somos. Às vezes, as pessoas gostam de uma roupa que, digamos, apareça mais, que se destaque no meio das outras, tipo de “perua” ou de ‘periguete’ . Mas apenas se vestem dessa maneira porque gostam e não porque são o que dizem as roupas.”                                        Leonardo Mendes – 1802

“Isto varia de pessoa para pessoa. Eu, por exemplo, uso roupas de acordo com o meu humor. (...)só você é capaz de dizer quem realmente é.”
                      Fernanda Sabadin – 1802

“Eu acho que não, porque (...) se uma menina usa um short curto e um top na rua, não significa que ela seja “periguete”.                                             
                                                                Beatriz Marcolino – 1802


“As roupas, às vezes, podem enganar. Isso significa que não adianta julgar as pessoas pelas roupas, talvez elas não sejam aquilo, mas gostem do estilo.”
Arielle – 1802

“Sim, (...) quando estamos com o uniforme limpinho, blusa passada, tênis e cabelo arrumado, já causa outra impressão.”
Débora Ribeiro –  1802

“Eu acho que sim, até porque as pessoas escolhem um estilo de acordo com sua personalidade, e isso faz com que esse estilo revele quem somos.”
Gabrielle Rangel – 1802

“Se uma pessoa vir (...) outra pessoa com roupa toda rosa e toda maquiada, com maquiagem cor-de-rosa, vai achar que essa menina é patricinha por andar de rosa.”
Ana Carolina –  1802

“(...)pela roupa não dá para saber se a pessoa é simpática, se a pessoa está bem (...); posso usar uma roupa totalmente preta, mas isso não indica que sou roqueira.”
Thailani Gleice  -1802

“Na minha opinião: sim. Porque você percebe a personalidade de cada pessoa.”
Yara Raquel – 1802

“Cada pessoa se veste do jeito que quiser, sendo roqueiro, patricinha, emo, pagodeiro ou funkeiro, se isso for o que a pessoa quer demonstrar ou se essa for a personalidade da pessoa, pra mim tanto faz como tanto fez.”
Thereza Elara –  1802

“(...)nem sempre o que vestimos é capaz de dizer quem somos, esse comportamento de algumas pessoas gera o preconceito (...) nem sempre esse método de definir a pessoa pelo modo de se vestir dá certo, pois aparências enganam.                 
                                                             Yohanna Azevedo – 1802

“É uma pergunta difícil de responder, pois há pessoas que sim, a roupa que usam mostra quem são; outras se vestem com qualquer estilo, qualquer cor.”
                                             Anna Beatriz – 1804

“Eu acho que algumas roupas que usamos são capazes de dizer quem somos.(...)”
Alan Alves –  1804

“(...) quando a pessoa é um ‘rockeiro’ ou um emo, mostram quem são pelo estilo, usando alargadores e piercing. Como por exemplo, também, os garotos playssons que costumam andar com roupas de marca, se achando o riquinho, playboy (...)”
Carolayne de Souza – 1804

“Não, porque eu posso usar uma roupa de ‘rockeiro’ e não ser um (...) a roupa que usamos não diz quem realmente nós somos.”
Filipe Oliveira – 1804

“Eu acho que não, porque às vezes as pessoas podem estar vestidas de um jeito legal, mas podem ser de classe baixa;ou vestidas mal e ter boas condições.”
Fabiane Silva – 1804

“Talvez. Há pessoas que usam roupas curtas porque gostam (...)mas há pessoas que olham e pensam que ela está cheia de foguinho e etc, sem saber quem ela é de verdade.”
  Lidya Cardoso – 1804

“A roupa que nós usamos não diz o que nós somos, mas diz de que estilo nós gostamos.”
Lucas do Nascimento – 1804

“Nem todas as roupas que usamos podem dizer quem somos (...) há algumas garotas que gostam de usar short curto por causa do calor e também gostam de usar top, mas não são ‘piriguetes’”.
Paulo Rodrigo –  1804

“Eu não acho que as roupas revelem quem somos. (...)se a pessoa está de roupa mais estampada, o povo já acha que é crente...”
                                                                 Rafaela Lourenço – 1804

“Não. Porque, quando está calor, as pessoas usam roupas curtas e, quando está frio, usam roupas mais compridas.”
Rafael dos Santos –  1804

“Na maioria das vezes, sim. Tipo uma roupa de escola ou de trabalho.”
Tailisson – 1804

“Eu acho que é capaz em alguns momentos.”
Gabriel Vieira –  1804

“(...) se não for o caso da pessoa estar uniformizada, não tem como essa pessoa ser reconhecida facilmente(...)”
Patrick Lúcio –  1804

“(...)muitas pessoas usam roupa (...) que cobre o corpo todo (...), mulheres que usam esse tipo de roupa não quer dizer que elas sejam de alguma religião.”
        Higor – 1804

“Há pessoas que não gostam das outras por causa da roupa, (...) todos somos humanos, filhos de Deus, (...) isso é preconceito, nada a ver. (...) Para mim vai continuar sendo gente.”
Ranyella Summer – 1804

“(...)quem somos, as roupas não dizem, mas, sim, o nosso caráter. (...) muitos se vestem de uma forma para agradar os outros.”              Yasmin Fernandes - 1802


Alguns alunos se disponibilizaram a representar algumas dessas roupas que foram comentadas acima. Veja como ficou legal!!!







                                        
Alexandra Ferreira




Todas as imagens acima são chamadas de Arte Digital. Elas se formam através da colagem de outras imagens por meio de programas de manipulação de imagem e da imaginação de quem as criou. 

Vamos fazer uma brincadeirinha? Rs... Ao observar as imagens acima sobre o meio ambiente, que palavra lhe vem a cabeça? ATENÇÃO! Não vale repetir palavras. Alunos, professores, funcionários e visitantes do Blog também podem participar.

Categoria: 71 comentários | edit post
Ana


Ao longo de 20 anos, o fotógrafo e ativista francês Yann Arthus-Bertrand registrou com sensibilidade paisagens dos mais diferentes cantos do planeta Terra. Essa mostra, inspirada na Eco-92 e agora como parte dos eventos da Rio+20, nos ajuda a refletir sobre a evolução do plane nesses últimos 20 anos.

A exposição já visitou mais de 110 países, tendo sido visita por mais de 120 milhões de pessoas. Seja mais um a visitar essa mostra brilhante, convide seus amigos e familiares!
A exposição “A Terra vista do céu” por Yann Arthus-Bertrand pode ser visitada gratuitamente de 27 de abril a 30 de junho na Praça Floriano (Cinelândia), Rio de Janeiro.
Ana
As alunas Anna Beatriz Pereira e Valesca Mothe da turma 1804 discutem a seguir a importância das fontes alternativas de energia para mundo atual:

Energia Eólica

O debate sobre as fontes alternativas de energia é importante por causa do consumo crescente e o impacto ambiental e social causados pelas fontes de energias tradicionais, que levam os representantes do mundo todo a pensar em novas alternativas para geração de energia elétrica. No Brasil, mais de 90% da energia elétrica do país é gerada em grandes usinas hidrelétricas, o que provoca grande impacto ambiental, tais como alagamento dessas áreas e a consequente perda da biodiversidade local. 

O mundo tem sofrido com a exploração de seus recursos naturais, com a poluição da atmosfera e com a degradação do solo. O petróleo , por exemplo, considerado uma fonte tradicional de energia, foi tão continuamente extraído que seus poços já começaram a se esgotar, pouco menos de 100 anos após o inicio de sua utilização efetiva. O carvão, um recurso ainda mais antigo, também é considerado esgotável. A energia nuclear, da mesma forma, nos alerta para o perigo dos resíduos radioativos. 

O uso das fontes tradicionais de energia, portanto, se mostra como uma grande ameaça ao meio ambiente. As chamadas "fontes alternativas de energia", além de não prejudicar a natureza, são renováveis. Exemplos de fontes renováveis incluem a energia solar (painel solar, célula fotovoltaica), a energia eólica (turbina eólica, cata-vento) e a energia hídrica (roda d aguá, turbina aquática) e a biomassa (matéria de origem vegetal). E estes acontecimentos tem certa forma, fortalecido o movimento em busca de novas fontes alternativas de energia. 

O termo fonte alternativa de energia não deriva apenas de uma alternativa eficiente, ele é sinônimo de uma energia limpa, pura, não poluente, a principio inesgotável e que pode ser encontrada na natureza. 
Valesca Mothe

video


Seria interessante que os representantes dos países que estarão presentes na Rio+20 discutissem as fontes alternativas de energia, pois elas desgastam menos nosso meio ambiente, enquanto as fontes que mais utilizamos, como o petróleo e o carvão, por exemplo, provocam sérios danos ao meio ambiente, como por exemplo o aumento dos gases do efeito estufa, que é um dos responsáveis pela elevação da temperatura média da Terra.

A energia eólica é aquela que ajuda na produção de eletricidade e bombeamento da água, por meio do vento; a geotérmica utiliza o calor da própria Terra; já a energia solar, que é abundante, permanente e renovável, não gera poluição, nem prejuízos ambientais.
     Anna Beatriz Pereira


Para saber mais sobre os impactos ambientais causados pelo uso de energia, consulte o site a seguir, criado por alunos de uma escola da cidade de Manaus-AM:

http://impactosambientaisgrupo8.blogspot.com.br/


Atividade para as turmas 1804 e 1805:
No espaço para comentário, responda as questões abaixo. 
Lembre-se de se identificar (nome e turma)


1) Cite exemplos de fontes de energia não poluentes.
2) Quais as principais fontes de energia você utiliza no seu dia-a-dia? De onde vem essa     energia?
3) Explique o que é energia geotérmica.
4) Você sabe o que é energia nuclear? Pesquise a respeito e justifique se esse tipo de energia causa ou não impactos negativos ao meio ambiente.
Rafael Procopio
Vc acha que seu computador é inteligente? Não, não... Ele só entende 0 e 1:



Mais em http://www.tecmundo.com.br/infografico/9424-como-um-computador-faz-calculos-pelo-sistema-binario-.htm