Rafael Procopio
Acreditem, as retas são paralelas!






Nós somos como duas retas paralelas
Mas meu amor por ti é irrestrito;
A distância se mantém a mesma entre mim e ela
E nós vamos nos amar somente no infinito...
(Prof. Rafael)

Acabei de criar estes versos e os dedico especialmente aos meus alunos do 9º ano, turmas 1901 e 1903, que tanto lutaram para entender um dos conteúdos de Matemática do 1º bimestre, que tratou do Teorema de Tales (feixe de retas paralelas cortadas por duas transversais).

O poema também é dedicado a todos aqueles que mantêm viva a esperança de, mesmo no infinito, alcançar os seus objetivos, tanto no amor quanto na vida em geral.

Opa!, não é dessa esperança que estou falando...

Um grande abraço do Professor Rafael aos alunos e funcionários da Escola Municipal Rosa da Fonseca.
Categoria: , edit post
2 Responses
  1. Angell Says:

    Que coisa linda, Rafael!
    Desconhecia esse seu lado literato! Tem talento!



Postar um comentário